quarta-feira, 20 de maio de 2009

CORAÇÃO COM TINTA E PAPEL - O infinito em minha alma


chamam-me de poeta, outros, de louco
enquanto divago em devaneios
pensamentos soltos
que refletem o mundo
que revelam a tudo
da natureza intriseca
nascida, no âmago primordial da dor
até a mais pura e inocente expressão de amor
em sonhos caóticos
originários de minha mente
apenas uma força, se faz presente
como na regra das constelações
meu pensamento de forma sublime e desigual
me leva a um universo infinito
de poesias sem final...

(João Paulo de Souza Almeida)

4 já divagaram:

Junior Vondrake 20 de maio de 2009 02:25  

Eu entendo que o personagem "oculto" do texto é um louco. Mas não no sentido psicanalítico da coisa e sim no sentido romantizado da mesma.

Qual sentido seria esse?

O do louco que embora viva em sociedade não se prende à sociedade, embora siga regras, não é escravo delas, embora sonhe e devaneio não é alheio à sua realidade e embora não seja alheio a sua realidade não se mantém atado a ela, deixando de experimentar outras realidades ou deixando de acreditar e se entregando ao ceticismo.

Não!

Ele sonha, vaga por ai, e vive sua loucura, mas ao contrário dos loucos psicóticos sua loucura é sinonimo de sabedoria, liberdade, suavidade e observação tanto de si mesmo, quanto dos outros.

Ele ama mais, mas não demais, odeio menos, mas não de menos, vive, mas não vegeta, sonha, mas não enlouquece, "amaluca" e não deixa de sonhar.

Foi o que eu entendi com a logica e com o sentimento, que os poemas se propõe alcançar.

Sonho de menina 22 de maio de 2009 14:24  

Que lindo! Acredito que todo poeta tem sim um pouco de loucura...enqto mtas pessoas expressam seus sentimentos através de um bom bate-papo com amigos, nós poetas batemos um papo com uma folha de papel, nossa folha amiga!

Sucesso!

Beijos com carinho Lu!

john 25 de maio de 2009 11:34  

Sim senhor Von Drake o personagem "oculto" é cheio de nuances que fazem dele um sábio-louco, um menino-homem, um sonhador-cético entre outras coisas em resumo como você mesmo disse em um outro coment ele sai bebericando de emoções, buscando viver o máximo e da melhor forma possivél , com cuidado para não se ferir e não ferir os outros.
abraço

john 25 de maio de 2009 11:37  

Sim senhorita, por muito tempo eu reneguei a poesia, assim como temia as letras divagantes que insistiam em permear minha mente, mas então criei coragem e comentários como os seus e de outros igualmente, gentis e até condescendentes com minhas loucuras me motivaram e então me tornei poeta
talvez seja a maturidade ou a senilidade chegando
o que importa é que seja o que for, me faz muito bem
seja sempre bem vinda!
abraço

Selos recebidos


Selos recebidos de Viviane do blog:

Gestão com pessoas




Regras do Selo Literatura e Arte

1) Dizer 8 características sua.

2) Convidar 8 amigos e avisá-los

3) Mencionar as regras

Respostas:

1-Preciso/2-Passional/3-Honrado/4- Detalhista/5-Educado/6-Decidido/7-Amigo Fiel/8-Humanitário





Regras do Selo Sonhei com esse blog.

REGRAS DESSE SELO:

1) Escrever 4 sonhos impossiveis ou não, que você tenha.

2) Indicar 4 blogs que quiser

3) Linkar quem te mandou o selo

Respostas:

Viajar para a Itália

Ter uma Blazer

Tornar-me um grande escritor

Publicar meu livro

Blog Archive

About This Blog

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP