quarta-feira, 13 de maio de 2009

DIVAGAÇÕES NOTURNAS - Não espere o Epitáfio chegar!


VEJA O VIDEO COM A MÙSICA EPITÁFIO


Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe alegria
E a dor que traz no coração...

(Epitáfio, música dos titãs)

Bem vindos a mais uma divagação noturna, hoje em ritmo de introspecção.

Após longas horas da madrugada acordado pensando no que escrever e como escrever, eu decidi sair um pouco dos padrões, hoje vou divagar sobre a música epitáfio dos titãs. Pra quem não sabe, Um epitáfio (do grego antigo [epitáfios], "sobre a tumba") consiste em frases escritas sobre túmulos, mausoléus e campas cemiteriais para homenagear pessoas ali sepultadas. E assim ao som de titãs estou escrevendo este post.

Nós passamos a vida estudando, trabalhando, e supostamente “vivendo”, mas estamos vivendo ou apenas escrevendo um rascunho de vida e esperando o nosso epitáfio pra passar a limpo?

Nós vivemos despercebidos de nossas necessidades, e quando digo isso, não falo de comer, beber, dormir, vestir, estou falando de viver intensamente, questionar cada evento, avaliar cada ação, compreender (ou ao menos tentar) cada emoção. Será que perdoamos o bastante? Amamos o bastante? Arriscamos o bastante? Ou apenas vivemos enclausurados em nossas vidas, jogados ao acaso?

Infelizmente, diferente da música o acaso não nos protege, ele apenas lança os dados, e se, a sorte não nos sorrir, estamos em maus lençóis. Então, não devemos nos permitir ficar ao “Deus dará”, precisamos sonhar muito sim, porém sonhar objetivando e não apenas em devaneios desconexos.

Eu mesmo olho para trás e me pergunto o que eu fiz até hoje? Aonde foram todas as situações que vivi, os amores que plantei, e as tristezas que colhi? Por onde andam os amigos que perdi, e até aqueles, que não conheci? Quem eufui? O que eu quero ser?

Essas perguntas são bases fundamentais, para nossa evolução, mas nem por isso eu creio estar totalmente no caminho certo, e ninguém deveria crer, pois a partir do momento em que o ego torna-se o guia na trilha da introspecção, estamos fadados à soberba e assim, perdemo-nos pelos caminhos da ignorância. A introspecção a qual me refiro, e que todos deveriam buscar, começa com o conceito de “sentir”, aonde temos que “sentir” o amor, a dor, o prazer, a desilusão e assim bebericando de cada sensação, aprender a dosar nossas necessidades, com base na causa e na conseqüência.

Lembro-me de um mito egípcio que dizia que, toda pessoa que morria, em seu julgamento, tinha seu coração pesado em uma balança e na outra extremidade da mesma era posta a pena da verdade.

É como devemos ser em vida, sempre pesando nossos corações com a pena da verdade introspectiva, aprendendo a conhecer, aceitar e se for o caso até mesmo superar nossos desejos, respeitando o espaço alheio, aceitando os defeitos dos outros e amando sem limites condicionais.

A partir desse ponto, o passo fundamental (creio eu) é “aprender a pensar”, seja através de divagações, pensamentos soltos ou mesmo uma reflexão espiritualizada baseada em conceitos religiosos. O importante é não deixar nenhum evento para trás e fazer cada acontecimento valer, como material de aprendizagem, nesse ponto estudamos nossos erros e acertos, e trabalhamos em busca dos caminhos menos tortuosos.

Por fim vamos “aprender a agir”, desenvolver uma trilha unindo as experiências que deram certo e excluindo as que não foram satisfatórias, para que no fim, nossas vidas não tenham sido em vão, e o nosso epitáfio não seja um lamento de como poderia ter sido bom, viver a vida.

E assim eu encerro essa divagação desejando a todos uma vida feliz, e que nenhum epitáfio seja escrito tão cedo para todos nós.

Durante a nossa vida:
Conhecemos pessoas que vem e que ficam,
Outras que, vem e passam.
Existem aquelas que,
Vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vêm e se vão com uma enorme vontade de ficar.

“Charles Chaplin”

NOTA:

Epitáfios são frases escritas sobre os túmulos. Os epitáfios estão presente em todas as culturas. São frases escritas em forma de verso, poesia e, em tempos mais recentes, até em forma de sátira. Estas frases exprime algum pensamento ou sentimento do morto (enquanto vivo) para deixar para a posteridade; ou alguma homenagem dos vivos para aquele que foi sepultado.

Segundo a especialista em arte funerária da Universidade Federal de Goiás os epitáfios "na Idade Média, começaram com frases simples e foram ganhando textos poéticos com citações b
íblicas. Voltaram a ser simples na Renascença e, no período barroco, passaram a expressar sentimento de dor, religião e afeto familiar"(Jornal Folha São Paulo).

8 já divagaram:

Junior Vondrake 15 de maio de 2009 00:53  

Essa irei responder antes de fazer as dicussões prévias, por base em minha pessoa.

Eu acompanhei a morte do meu pai no hospital. Uma otima pessoa, porém morreu de câncer, sofreu um pouco, mas graças a Deus, morreu antes que começasse a se deteriorar.

E ele me disse algo importantissimo: "Filho, so temos uma vida, então aproveite bem a sua".

Percebi naquele momento a diferença de viver feito louco ou imbecil me tendo a cara nas drogas, pegando doenças ou qualquer atividade de a ilusão de estar aproveitando a vida e de aproveitar a vida em sua melhor forma e gozar dos momentos sem se auto-deteriorar.

Muitos que se dizem "curtidores" também jogam sau vida fora muito semelhante aos que nada fazem e se escondem em sua bolha de proteção.

O ideial é realmente sentir, mas usar duas capacidades, presentes nos conferido: a sabedoria e a inteligencia.

Tenho dito.

john 15 de maio de 2009 04:02  

concordo , pode notar que qd faço referência a viver eu cito a necessidade de dosar nossos desejos na causa e consequência assim como cito que devemos escolher o caminho menos tortuoso o que ao meu ver inclui as coisas que vc citou.
por fim agradeço o comentário que serve como ressalva ao texto pra evitar que outros confundam "viver" com fz besteiras ao quadrado rsrs
abraço

Lee C. 16 de maio de 2009 14:36  

sempre q começo a pensarse estou aproveitando a vida intensamente, fico em depressão, pq a vida é curta e temos tantas obrigações... mas procuro não pensar muito nisso, tento faazer o q gosto, me diverti e estar com meus amigos sempre q posso... apesar de não fazer isso com a frequencia q gostaria ;/

Junior Vondrake 18 de maio de 2009 02:04  

"O macaco vai me entorpecer, enquanto eu fumar distraído..."

Gostei do vídeo, legal.

Sonho de menina 22 de maio de 2009 14:13  

Concordo plenamente com tudo que foi dito nesse texto tão bem elaborado querido, mtas pessoas se iludem sobre o que é se viver a vida. Beijar na boca de metade da cidade não é amar, nem curtir noitadas com amigos é se divertir...eu aprendi com mtos erros e pancadas da vida que viver é algo "suave", que vale mto mais ficar parado olhando o céu e as nuvens passando do que vendo um filme na tv, que ouvir o canto dos pássaros qdo se esta triste é mais consolador do que ouvir uma música no rádio que vai te fazer ficar pior ainda...a vida é tão simples, nós mesmos a complicamos.

Parabéns pelo seu blog, adorei tudo que li e virei mtas vezes aqui!

Beijos com carinho da amiga Lu!!

john 25 de maio de 2009 11:40  

Eu sei lee, é sempre muito complicado pensar no sentido da vida ou mesmo se estamos aproveitando ao máximo, mas se faz necessário pois como digo no texto
quando o epitáfio chega , não há mais volta
abraço

john 25 de maio de 2009 11:41  

rsrsrs
só vc mesmo viu Von Drake
rsrsr

john 25 de maio de 2009 11:44  

Sim infelizmente nosso mundo se baseia em padrões materialistas que nada mais acrescentam, além de futilidades e dependência de relacionamentos vázios com a profundidade de um pires(adoro essa frase), e fecha nossos olhos para as verdadeiras belezas do mundo, mas alguém especial recentemente que a capa é somente para deixar o livro mais bonito, o cconteúdo é o que gera o fenômeno de vendas.
seja sempre bem vinda!
abraço

Selos recebidos


Selos recebidos de Viviane do blog:

Gestão com pessoas




Regras do Selo Literatura e Arte

1) Dizer 8 características sua.

2) Convidar 8 amigos e avisá-los

3) Mencionar as regras

Respostas:

1-Preciso/2-Passional/3-Honrado/4- Detalhista/5-Educado/6-Decidido/7-Amigo Fiel/8-Humanitário





Regras do Selo Sonhei com esse blog.

REGRAS DESSE SELO:

1) Escrever 4 sonhos impossiveis ou não, que você tenha.

2) Indicar 4 blogs que quiser

3) Linkar quem te mandou o selo

Respostas:

Viajar para a Itália

Ter uma Blazer

Tornar-me um grande escritor

Publicar meu livro

Blog Archive

About This Blog

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP